Por que artesanal?

Atualizado: 26 de Mar de 2019


Já reparou na marca dos produtos disponíveis nas prateleiras das lojas, ou supermercados?

  Se você prestar atenção, vai perceber que a maioria dos produtos presentes no mercado ou são produzidos por alguma grande corporação, ou não são feitos aqui no Brasil. Já pararam para pensar como fica a produção local?

O mercado de consumo de massa se encontra dominado por grandes corporações. Mas mesmo assim sempre existem pessoas aventureiras e criativas que se arriscam investindo dinheiro, trabalho e estudo para criar um produto novo. Acontece que essas grandes corporações estão constantemente jogando no mercado diversas marcas, que aparecem com um marketing pesado e um preço sempre muito acessível. A produção em larga escala acaba gerando uma concorrência absurdamente desleal. É claro que o preço é um fator muito importante. Mas o pequeno produtor não tem como concorrer com o preço de uma produção massificada. Além disso, as legislações são todas voltadas para grandes empresas, o que dificulta ainda mais para o pequeno produtor que não encontra apoio governamental para conseguir se adequar.

Existe também a máxima de diz: o que é nacional, artesanal, ou feito por pequenos produtores não tem qualidade. O que muitas vezes não é verdade. As grandes empresas realmente investem em tecnologia e controle de qualidade, mas isso não quer dizer que seu produto final seja realmente bom, ele só está seguindo um processo rigoroso de produção. E pode ser que aquele pequeno produtor, que não tem um controle tão rigoroso esteja fazendo produtos fantásticos, diferentes e especiais, mesmo sem tanta tecnologia envolvida.

No final, essas pequenas empresas normalmente tendem a fechar as portas, ou a vender seu negócio, já que a concorrência se torna impossível perante o poder de mercado dessas marcas.

Hoje vivemos essa realidade e com certeza a produção e o comércio de produtos nacionais sofrem com isso o que até impede o surgimento de novas marcas.

Existe uma saída? Talvez a defesa do consumo consciente, minimalista e de produtores locais seja um caminho. Enxergar que existe valor em conhecer quem está fazendo aquilo que está sendo consumindo e assim fugir da produção massificada, buscando produtos diferentes e criativos. É nesse contexto que entra a produção artesanal. Por ser feito em pequena quantidade, possibilita o desenvolvimento de produtos muitas vezes únicos. Valorizando o produto artesanal estamos valorizando o que é nosso! Vale pensar a respeito.

0 visualização

Showroom: Casa Amarela - Rua José Martins 603, Barão Geraldo (próximo a Praça do Coco). Campinas - SP, CEP: 13084-175